Um dos procedimentos mais populares da cirurgia plástica, a colocação de prótese para aumento da mama possui algumas particularidades que serão levantadas neste post.

A colocação de implante mamário resolve casos em que o seio é muito caído?

Nas situações em que a paciente deseja tratar também a flacidez dos seios, os procedimentos de elevação da mama e colocação de prótese mamária podem ser feitos em combinação na mesma cirurgia.

A prótese mamária pode atrapalhar na amamentação?

A prótese não influencia na amamentação, pois é colocada atrás da glândula mamária, sem interferir no processo de gestação e amamentação. Lembrando que a colocação da prótese deve ser feita por um cirurgião habilitado, na conversa com o cirurgião você poderá esclarecer outras dúvidas como o tipo da prótese, como ocorre a cirurgia e outras dúvidas que possam surgir.

Onde ficará a cicatriz da cirurgia de implante mamário?

Essa é uma dúvida recorrente porém não possui uma resposta definitiva, o método de colocação da prótese e a cicatriz deve ser discutida com o paciente, pois existem outros fatores que podem influenciar a decisão pelas vias de acesso do implante mamário.

As opções mais comuns de vias de acesso são:

  • Periereolar – Linha divisória do mamilo
  • Inframamária – A Linha natural que se forma na curva inferior do seio
  • Axilar – Incisão na região da axila, que dá acesso ao seio

A imagem ilustra as possibilidades citadas acima.

 

Pós operatório da cirurgia de implante mamário

É recomendado repouso nos primeiros dias, dores e inchaço também fazem parte dos primeiros dias do pós operatório. O período para retorno às atividades cotidianas varia de paciente para paciente, as recomendações do cirurgião devem ser seguidas para o melhor resultado final.

Existe a necessidade da troca da prótese de silicone?

Para quem já possui prótese de silicone e deseja trocar, uma avaliação deve ser feita e em alguns casos a troca é feita em procedimentos para elevação da mama.

A tecnologia avançou no campo médico nos últimos anos e já temos prótese no mercado que não precisam ser trocadas, recomendando apenas uma avaliação de rotina a cada 10 anos. Conversar com o cirurgião para entender sobre os tipos de prótese, diferenças de material e outras particularidades pode tranquilizá-la quanto à validade do implante mamário.

Farei outros posts mais específicos por aqui para falarmos de mamoplastia de aumento, mamoplastia redutora e outras cirurgias de mamas.

Espero que goste do conteúdo, deixe suas dúvidas nos comentários e se preferir entre em contato pelas redes sociais 🙂